#137: MAR ME QUER // MIA COUTO

"Um dia o padre Nunes me falou de Luarmina, seus brumosos passados. O pai era um grego, um desses pescadores que arrumou rede em costas de Moçambique, do lado de lá da baía de S. Vicente. Já se antigamentara há muito. A mãe morreu pouco tempo depois. Dizem que de desgosto. Não devido da viuvez, mas por causa da beleza da filha. Ao que parece, Luarmina endoidava os homens graúdos que abutreavam em redor da casa. A senhora maldizia a perfeição de sua filha. Diz-se que, enlouquecida, certa noite intentou de golpear o rosto de Luarmina. Só para a esfeiar e, assim, afastar os candidatos. Depois da morte da mãe, enviaram Luarmina para o lado de cá, para ela se amoldar na Missão, entregue a reza e crucifixo. Havia que arrumar a moça por fora, engomála por dentro. E foi assim que ela se dedicou a linhas, agulhas e dedais. Até se transferir para sua atual moradia, nos arredores de minha existência."

 

Plano Nacional de Leitura

Livro recomendado para o 10º, 11º e 12º anos de escolaridade, destinado a leitura autónoma. Também recomendado para o 8º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada - Grau de Dificuldade.

LIVRO EM DESTAQUE

 

"Não me lembro do dia exacto, nem da hora exacta, mas lembro-me exactamente de como me senti. Despertei. Peguei no telefone e digitei o número que pretendia. A chamada estava estabelecida. Estava prestes a receber notícias que ansiava receber há já alguns dias. Mas nem por um segundo equacionei a hipótese de serem tão negras como aquelas que recebi naquele dia. Cancro. Sim, tinha ouvido bem. Cancro."

 

Blogue da BE

FOTOS AO CUBO

PALAVRAS À PORTA

PÁGINA DO FACEBOOK DA BE

Blogue do Departamento de Línguas

Pesquisar

Em linha

Temos 12 visitantes e sem membros em linha